Pós-pandemia: uma oportunidade para reinventarmos nossa mobilidade

“Quando uma grande cidade é atingida por um terremoto e é totalmente destruída, ela cria a oportunidade para ser construída do zero. Devemos construir uma cidade como a antiga ou desenhá-la de forma totalmente diferente? É exatamente essa pergunta que devemos nos fazer agora.” Muhammad Yunus, empreendedor e vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 2006 apresenta uma questão muito importante para o momento atual.

A crise do coronavírus é uma oportunidade para que o mundo se reinvente. Pela primeira vez, em milhares de anos, o mundo parou e as pessoas começaram a refletir sobre diversas questões, relacionadas a sua qualidade de vida. Velhos hábitos, que prejudicam a saúde das pessoas e do meio-ambiente foram expostos, ao mesmo tempo que o isolamento humano proporcionava um céu mais azul, águas mais cristalinas e o ar mais limpo.

Com a retomada das atividades e conhecimento dos malefícios de uma exploração desenfreada, iremos voltar ao que éramos antes? Ou tiraremos como lição e aproveitaremos o momento para investirmos em novos hábitos e processos mais coerentes com um futuro mais sustentável?

No início da quarentena, tivemos uma redução em 50% da poluição em São Paulo e neste mesmo período, a Cetesp (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) registrou em algumas regiões metropolitanas uma concentração máxima de poluentes 9 vezes menor.

Esta redução deve-se a diminuição do uso de veículos à combustão. Esses automóveis prejudicam diretamente a nossa qualidade de vida, já que são responsáveis por 1/4 das emissões de CO2 no nosso planeta e este mesmo gás, junto com outros poluentes, são responsáveis por 7 milhões de mortes por ano e por catalisar mudanças climáticas na Terra, que podem acabar com as praias e causar diversos desastres naturais.

Além disso, de acordo com autoridades da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, a poluição pode agravar os casos de Covid-19, pois com a capacidade pulmonar menor, a pessoa fica mais vulnerável.

Visto isso, governos e empresas de todo o mundo estão buscando entrar em linha com caminhos mais sustentáveis. Países europeus como a Itália, França e Alemanha, por exemplo, que começam a relaxar as restrições de isolamento social impostas pela pandemia, perceberam que este era o momento de estimular o uso da micromobilidade, bicicletas e patinetes elétricos, entre seus cidadãos. O objetivo é que as pessoas priorizem a micromobilidade em relação a ônibus, metrôs e trens, onde a aglomeração pode provocar uma nova onda de contágio e que o movimento faça parte de uma mudança estrutural na forma que a população se locomove, incentivando uma mobilidade mais limpa.

Ao mesmo tempo, empresas como a Amazon e a EDP, por exemplo, assumiram o compromisso de substituírem 100% da sua frota de veículos à combustão por veículos elétricos, em linha com o compromisso assumido com a ONU para as metas de redução dos gases de efeito estufa. A EDP comprometeu-se em eletrificar o seu total de mais de 3.000 veículos até 2030, esperando reduzir cerca de 70% das emissões de CO2 de toda a frota.

Hoje vemos que por conta do isolamento social, houve um aumento nas demandas de delivery, de modo que algumas empresas estão reduzindo ou até isentando suas taxas de frete neste momento crítico. Porém, o aumento de veículos à combustão implica um agravamento de problemas socio-ambientais e, para garantir a sustentabilidade da operação logística, a transição para a frota elétrica é uma alternativa mais econômica e eficiente.

Esses são alguns exemplos de lideranças públicas e privadas que viram uma oportunidade de mudar velhos hábitos de acordo com as tendências sustentáveis e realizaram uma mudança estrutural na sua mobilidade, pois o compromisso em melhorar a qualidade do ar é uma responsabilidade de todos.

Esta transição é importante pois empresas que estiverem alinhadas com as práticas sustentáveis têm grandes chances de liderar um movimento no país e fazer a diferença para o futuro das próximas gerações.

Com a ajuda da ECOMOB, a sua empresa obtém a melhor solução em mobilidade elétrica, seja no transporte de pessoas ou cargas e por meio do Delivery Verde, as entregas são realizadas sem poluição e barulho.

A mudança já começou e agora a decisão está nas nossas mãos. A pergunta é: vamos continuar fazendo as mesmas coisas que vínhamos fazendo antes da quarentena? Temos acesso a informação e conhecimento para tomar as decisões certas possibilitando beneficiar a saúde de nossa sociedade e do planeta e as empresas possuem um papel importante nesse sentido.

Devemos mudar nossa mentalidade e assumir que a responsabilidade é de todos. Essa é a oportunidade de recomeçarmos da forma correta, revendo nossas atitudes e processos de trabalho, visando deixar um legado para as próximas gerações.

Será que não chegou o momento de você repensar a sua mobilidade e da sua empresa?

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart